:Licença Creative Commons

sábado, julho 01, 2006



Pouco mais...

De ti ficaram pouco mais que recordações

de pequenos nada que julgava serem tudo,

ficaram as conversas, os arrufos, as confissões,

as vezes em que me olhavas num silêncio mudo,

ficaram os risos, os toques e as intenções,

os momentos, as ternuras, a sensações.

De ti ficaram pouco mais que ilusões

que aos poucos tomaram o meu coração,

ficaram os abraços, os medos, as tensões,

as vezes que o teu olhar me tirava o chão,

ficaram as vivências, a saudade, as emoções,

os gestos, os carinhos e todas as decepções.

De ti ficou pouco mais que a incerteza

de quem não entende o que nos aconteceu,

ficaram as memórias de ter sido princesa

e todas as vezes em que foste o meu Romeu,

ficaram pequenos vestigios de amor e pureza,

as sombras baças do que um dia foi certeza...

Sem comentários:

Enviar um comentário