:Licença Creative Commons

terça-feira, agosto 29, 2006

Enquanto houver...

Enquanto houver na minha vida um sorriso,
enquanto houver na minha vida um querer,
enquanto eu acreditar que existe um paraiso,
enquanto me recusar a simplesmente perder,
enquanto houver na minha vida a brisa de verão,
enquanto houver na minha vida a força da maré,
enquanto eu acreditar no que me diz o coração,
enquanto me recusar a simplesmente perder a fé,
enquanto houver na minha vida um caminho,
enquanto houver na minha vida uma luz a brilhar,
enquanto eu acreditar na força do meu destino,
enquanto eu me recusar a simplesmente aceitar...
...sei que tudo é possivel e de que de tudo sou capaz!
HP//

sexta-feira, agosto 04, 2006

Pequenos nadas

Há pequenos nadas que nos enchem de felicidade
como um passeio à beira rio num qualquer final de tarde,
como um sorriso no rosto traquina de uma criança
que pinta a vida colorida com as cores da esperança,
como uma palavra, um gesto ou um simples sinal
que nos faz acreditar que a vida não é tão má afinal,
como um momento de partilha e de franca verdade
que nos faz perceber o que significa a palavra intimidade,
como a brisa fresca da tarde que nos refresca o coração
fazendo-nos perceber que a vida é feita de emoção,
como uma gargalhada de prazer por uma coisa singela
que enche o momento de uma alegria pura e bela,
como esperar um resultado que teima em não sair
e termos a secreta esperança que o mesmo nos faça sorrir
como percorrer a pauta com a ponta receosa de um dedo
e concluir que a nota fez desaparecer todo o medo,
como dar pulos e abraços de esfusiante contentamento
quando um pequeno nada se torna um grande momento!

Não deixes...

Não deixes que o teu coração fique assim
Como um papel rasgado lançado ao chão,
Como mil cacos de um copo que se partiu…

Não deixes que o teu coração fique assim
Como destroço de uma vida em contra mão,
Como esperança que aos poucos desistiu…

Não deixes que o teu coração fique assim
Como uma folha que alguém amarfanhou,
Como barco destinado aos poucos a naufragar…

Não deixes que o teu coração fique assim,
Como soldado que no fim da guerra tombou,
Como jogador que não sabe o que é ganhar…

Não deixes que o teu coração fique assim
Porque tu mereces muito mais que essa dor,
Porque tu mereces viver um verdadeiro amor…

Não deixes que o teu coração fique assim
Porque tu ainda tens tanta vida para viver,
Porque amanhã tudo pode acontecer…
HP//

quinta-feira, agosto 03, 2006

Quero...!

Quero o calor do sol que brilha bem lá no alto,
quero a luz da lua que me entra pela janela,
quero a força inóspita do mais negro basalto,
quero um príncipe encantado igual ao da Cinderela.

Quero sentir o fresco do vento que passa devagar,
quero pisar a erva fresca que cobre os verdes montes,
quero enrolar-me nas brancas ondas do azul mar,
quero beber a água cristalina das frescas fontes.
Quero uma história como as dos livros de encantar,
quero uma canção com uma música especial,
quero um poema que o meu nome queira cantar,
quero um piscar de olho que me diga “és a tal”!
Quero um beijo daqueles que fica para sempre,
quero um abraço daqueles que nos faz sentir bem,
quero um sorriso que de alegria me deixe contente,
quero ser o fulminante raio de luz da vida de alguém.


HP//