:Licença Creative Commons

domingo, dezembro 09, 2007

Olho-te com os olhos...


Olho-te com os olhos loucos e cegos do amor,
Olho-te com os olhos enegrecidos da traição,
olho-te com os olhos de quem chora a dor
de um punhal de mentiras cravado no coração.

Olho-te com os olhos abertos da desconfiança,
olho-te com os olhos verdes da raiva e do ciúme,
olho-te com os olhos fechados a toda a lembrança
que a tua simples presença possa trazer a lume.

Olho-te com os olhos da mágoa e da tristeza,
olho-te com os olhos faiscantes de raiva contida,
olho-te com os olhos baços da incredulidade,

Olho-te com os olhos de quem tem a certeza
de que apesar de me sentir frágil e perdida
vou olhar a vida com os olhos puros da verdade.

sábado, novembro 10, 2007

Amizade...

Porque a amizade é uma coisa muito importante na vida, sem ela nada faz sentido. Sem ela buscamos o vazio...andamos no vazio...sonhamos o vazio.
A amizade é o motor muitas vezes sobvalorizado que silenciosamente move as nossas vidas...silenciosamente porque a verdadeira amizade não precisa ser anunciada, basta saber que ela existe e que nos aquece o coração e alivia a alma.
Um verdadeiro amigo é mais do que as palavras podem dizer, porque é raro e dificil de encontrar, por isso devemos preservar os que temos.
Um amigo é um tesouro! Um amigo verdadeiro é um tesouro abençoado!
Encontrei este texto e acho que de forma divertida define bem um amigo...se é que um amigo se pode definir.

glitters para orkut
Amizade - Recados e imagens

segunda-feira, outubro 22, 2007

Hoje fiz uma promessa


Hoje fiz uma promessa a mim mesma e vou cumprir,
Custe o que custar vou ser capaz de manter a intenção,
Vou mandar embora a tristeza e olhar a vida a sorrir,
Vou abrir à vida as portas trancadas do meu coração.

Hoje jurei a mim mesma que tudo vai ser diferente,
De hoje em diante as coisas vão mesmo mudar,
De hoje em diante vou encarar a vida mais sorridente
E vou de vez apagar os que insistem em me magoar.

Hoje fiz uma promessa a mim mesma e vou cumprir,
Vou deixar de me preocupar com quem não merece,
Vou deixar de perder tempo com coisas sem sentido,

Não vou mais tentar prender o que insiste em partir,
Vou deixar o tempo agir porque ele tudo desvanece,
Vou resgatar aquele outro eu que quase dei por perdido!

terça-feira, outubro 16, 2007

Lágrimas


Na areia húmida desta praia deixo a marca dos meus passos
Impressa com a força do meu desanimo e dos meus cansaços,
Marcas que se vão apagando com as lágrimas que se escapam
Dos meus olhos, lágrimas que me atormentam e me matam.

Lágrimas de terna saudade da pessoa que eu já fui um dia
E que se perdeu algures nos labirintos desta vida estranha,
Lágrimas de mágoa por tudo o que em tempo sonhava e queria
E que com o tempo se tornou numa ilusão fosca e tamanha.

Lágrimas que o vento que corre ao cair desta tarde outonal
Aos poucos vai enxugando até ficarem apenas finos traços,
Lágrimas que se misturam com o salgado das ondas do mar,

Lágrimas que me lembram que tudo um dia tem o seu final,
Lágrimas que vão além dos sentidos, das almas e dos espaços,
Lágrimas de quem hoje desistiu de continuar a sofrer e a chorar.

domingo, outubro 14, 2007

Se eu pudesse amiga...


Ah amiga! Se eu pudesse aliviar essa tua dor,
se eu pudesse secar as lágrimas do teu rosto,
se eu pudesse dizer-te que tudo vai ficar bem,
se eu pudesse evitar que sofresses por amor,
se eu pudesse mitigar esse teu desgosto,
se eu pudesse aliviar o teu sofrer por esse alguem...
Ah amiga! Se eu soubesse que palavras te dizer,
se eu soubesse como devolver-te o teu sorriso,
se eu soubesse como trazer de volta a tua felicidade,
se eu soubesse como te aliviar esse penoso sofrer,
se eu soubesse qual o passo de magia que é preciso,
se eu soubesse como te ajudar a enfrentar a verdade...
Ah amiga! Se eu pudesse livrar-te desse penar
podes crer que o faria sem pensar nem hesitar,
se eu soubesse quais a palavras certas para dizer
podes crer que as diria de cor sem me perder,
se eu pudesse...mas tudo o que tenho para ofertar
são os meus ouvidos e o meu ombro para chorar...
HP/

(A uma amiga especial ... força miúda!!!!)

sexta-feira, outubro 12, 2007

Perdi-me algures...


Perdi-me...algures nos labirínticos caminhos desta vida perdi-me...
não sei se virei no local errado ou se segui em frente no sentido proibido,
não sei se errei o destino ou simplesmente rasguei a direcção,
não sei se tomei algum atalho sinuoso ou trilho já esquecido,
não sei se apenas entrei na auto-estrada do existir em contra-mão,
apenas sei que me perdi...algures nos labirínticos caminhos desta vida perdi-me.


Perdi-me...algures nos labirínticos caminhos desta vida perdi-me...
perdi-me dentro de mim, daquilo que eu acreditava ser a minha essência,
perdi-me do que eram os meus sonhos, os meus desejos e projectos,
perdi-me do que eu projectava que viria a ser a minha vivência,
perdi-me de mim na esperança que os dias passassem mais completos...
perdi-me...e agora nos caminhos desta vida tento em vão encontrar-me...

domingo, setembro 09, 2007

Há 10 anos...


Há 10 anos atrás partiste numa viagem sem regresso,

partiste para um lugar onde não importa o sucesso,

onde não importa a consição social nem a idade,

onde tudo se resume na simples palavra eternidade.

Partiste sem haver sequer lugar a uma despedida,

partiste deste mundo e mudaste o curso da nossa vida,

sem ti o mundo mudou de cor e ganhou nova dimensão,

sem ti tornou-se mais vazio e escuro o nosso coração.

Partiste no silêncio de uma fria e invernosa madrugada,

partiste sem que houvesse tempo para dizer nada,

ficou apenas um vazio que não se pode explicar,

ficou a certeza de que jamais irias regressar.

Há 10 anos partiste numa viagem sem regresso,

partiste sem qualquer hipotese de retrocesso,

há 10 anos alcançaste a glória da eternidade,

há 10 anos que guardamos no peito esta saudade.

terça-feira, agosto 07, 2007

Hoje apetecia-me...


Hoje apetecia-me tirar bilhete para destino indefinido,
Simplesmente partir sem sequer olhar para trás,
Desaparecer para parte incerta, sem rumo nem direcção,
Perder-me numa silenciosa, quieta e calma solidão…
Hoje apetecia-me ir por aí sem saber para onde,
Simplesmente tomar a estrada e deixar-me ir,
Desaparecer para onde não me pudessem encontrar,
Perder-me dentro deste eu que já me custa a encontrar…
Hoje apetecia-me atirar tudo para trás das costas,
Simplesmente dizer que me fartei de tudo, tudo mesmo,
Desaparecer para bem longe de toda esta confusão,
Perder-me até encontrar de novo a minha direcção…

HP/

sábado, julho 28, 2007

Amei-te... mas tu não


Amei-te com a força intempestiva do vento norte,
Com o fogo ardente que brota dos misteriosos vulcões,
amei-te com o estrondo iluminado de mil trovões,
Como lotaria onde se materializa o azar e a sorte.


Amei-te com a leveza cristalina do mais puro cristal,
Com o perfume das rosas que abrem os seus botões,
Amei-te com a doentia esperança que é fatal,
Com a coragem destemida dos mais ferozes leões.


Amei-te cada dia que passou desde que te conheci,
Amei-te cada hora que por ti esperei e te desejei,
Amei-te cada minuto desde que ansiei por ti,
Amei-te cada segundo que contigo eu passei.

Amei-te… mas afinal foi tudo tempo perdido…
Partiste com as mãos vazias com que chegaste,
Deixaste apenas o meu coração no chão caído
E a certeza de que afinal tu nunca me amaste…



(a um coraçãozinho partido mas muito especial... Força!!!!!!!!!!)

domingo, junho 24, 2007

Instruções para a vida!!!!!!!!!!!!

Instruções maravilhosas para que a vida (de autor desconhecido) seja mais leve, mais feliz e mais sorridente.



1 - Dê mais as pessoas do que elas esperam, e o faça com alegria.
2 - Decore o seu poema favorito.
3 - Não acredite em tudo que você ouve, gaste tudo que você tem e durma quanto queira.
4 - Quando disser "Eu te amo", seja verdadeiro.
5 - Quando você disser "Sinto muito", olhe para a pessoa nos olhos.
6 - Fique noivo pelo menos seis meses antes de casar.
7 - Acredite em amor a primeira vista.
8 - Nunca ria dos sonhos de outra pessoa.
9 - Ame profundamente e com paixão. Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida.
10 - Em desentendimentos brigue de forma justa. Não use palavrões.
11 - Não julgue as pessoas pelos seus parentes.
12 - Fale devagar, mas pense com rapidez.
13 - Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: Por que você quer saber?
14 - Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem grandes riscos.
15 - Ligue para a sua mãe.
16 - Diga "Saúde" quando alguém espirrar.
17 - Quando você perder, não perca a lição.
18 - Lembre-se dos 3 Rs, Respeito por si próprio, Respeito pelo próximo, Responsabilidade pelas suas ações.
19 - Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.
20 - Quando você der conta que cometeu uma erro, tome as atitudes necessárias.
21 - Sorrir ao atender o telefone. A pessoa que estiver chamando sentira isso em sua voz.
22 - Case com um homem/mulher com que você adore conversar. Ao envelhecer, suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.
23 - Passe mais tempo sozinho.
24 - Abra seus braços para mudanças, mas não abra mão de seus valores.
25 - Lembre-se de que o silêncio, as vezes, é a melhor resposta.
26 - Leia mais livros e assista menos TV.
27 - Viva uma vida honrada. Assim, quando ficar mais velho e olhar para trás, poderá aproveitá-la mais uma vez.
28 - Confie em Deus, mas tranque o seu carro.
29 - Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça o que puder para mantê-la.
30 - Em desentendimentos com entes queridos, enfoque a situação atual. Não fale do passado.
31 - Procure ler o que está nas entrelinhas.
32 - Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.
33 - Seja gentil com o planeta.
34 - Reze. Há um poder imensurável nisso.
35 - Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.
36 - "Cuide de sua própria vida".
37 - Não confie num homem/mulher que não feche os olhos enquanto beija.
38 - Uma vez ao ano, vá a um lugar onde nunca esteve antes.
39 - Se você ganhar muito dinheiro, coloque a serviço de ajudar outros enquanto for vivo. Esta é a melhor satisfação da riqueza.
40 - Lembre-se que não conseguir algo que você muito deseja, as vezes é um golpe de sorte.
41 - Aprenda as regras e quebre algumas.
42 - Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele onde o amor de um pelo outro é sempre maior do que a necessidade de um pelo outro.
43 - Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para consegui-lo.
44 - Lembre sempre que seu caráter é seu destino.
45 - Usufrua do amor e a culinária com abandono total.

domingo, maio 13, 2007

Hoje partilho com quem ler estas linhas um momento muito especial: fiquei em primeiro lugar ex-equo com outro autor no concurso "Primeiro Concurso de Poesia em Rede" instituido pelo site Poesia em Rede e em que o tema era o Amor.
E que tem isso de especial? - Perguntam vocês.
Muito. - Respondo eu.
Foram apresentados a concurso 152 poemas e cabia ao participantes elegerem os seus 3 preferidos e apesar de nem todos os participantes terem votado, significa que houve muita gente a ler o meu poema, a gostar dele e a votá-lo.
Para mim é um orgulho! Confesso que é.
No entanto o autor que repartiu comigo este prémio tem um grande talento e por certo com o avançar dos anos irá tornar-se cada vez melhor, a ele parabêns também.
Assim deixo-vos o poema que apresentei (que inclusivé já tinha repartido convosco aqui nestas páginas) e que recebeu esta distinção, bem como uma parte dos dados apresentados sobre mim.


Hoje olho-te

Hoje olho-te com a indiferença de um passado distante,
Já não sinto aquele aperto imenso dentro do peito,
Já não sinto o coração a bater descompassadamente,
Já não baixo o olhar, limito-me a seguir adiante,
Já não sinto mágoa, nem dor nem sequer despeito,
Já não sinto tristeza nem choro como antigamente.

Hoje olho-te à distância de um amor imenso
Que foi sem nunca ter sido mais que uma ilusão.

Hoje olho-te à distância e com um sorriso penso
Que és de todas a minha mais doce recordação.

Hoje olho-te à distância e não consigo evitar a saudade
Que a tua simples presença trás à minha memória.

Hoje olho-te à distância e sinto em mim essa verdade
Que me diz que és sem ter sido a minha melhor história!

Helena

Sobre a Autora:
Poema que elegia como o poema da sua vida:
Todos os que li ao longo da vida e que num determinado momento me deram força, incentivo e coragem para não baixar os braços e seguir em frente.
Poeta preferido:
Gosto de diversos poetas, de entre todos saliento Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca e Ary dos Santos.
Importância da poesia na sua vida:
A poesia na minha vida é fundamental para o meu bem-estar e para o meu equilíbrio.
O seu primeiro poema:
Escrevi o meu primeiro poema com 11 anos, na altura foi a forma que me surgiu de libertar o que me ia na alma e de contar o que se passava na minha vida.
Percurso na poesia:
Depois do meu primeiro poema nunca mais deixei de escrever (acho que se pode dizer que lhe tomei o gosto) pois foi a forma que encontrei de dar asas ao meu pensamento e à minha alma. Participei em alguns concursos e prémios mas sobretudo fui escrevendo para a gaveta.
Vivências devido à poesia:
Um dos momentos, de entre muitos, que me marcou foi quando no 10º ano fiquei em 3º lugar num concurso organizado pela escola que frequentava e dirigido a todos os alunos dos 10º, 11º e 12º da escola. Houve uma cerimónia de entrega de prémios na sala de convívio com direito a subir ao palco, palmas e tudo mais. O meu prémio foi um livro Ben-Hur que até hoje guardo religiosamente e com especial carinho.
O melhor deste prémio de poesia:
Dá oportunidade às pessoas de mostrarem o seu trabalho e leva a que saiam da gaveta grandes textos como se pode comprovar ao ler os textos que foram apresentados a concurso.
Sugestão para este prémio de poesia:
Seria justo atribuir 3 prémios, de forma a premiar um maior número de participantes.
Para terminar:
Queria deixar os meus sinceros parabéns a todos os que participaram neste prémio porque todos têm muito mérito e sobretudo fazer votos de que todos continuem a escrever e que numa próxima iniciativa sejamos ainda mais e ainda melhores.

segunda-feira, abril 30, 2007

Sinto falta


Sinto falta do cheiro suave que o teu perfume te deixava na pele,
de ouvir sussurradas no meu ouvido as tuas palavras de mel,
de mergulhar na imensidão profunda do teu intenso olhar,
de perto de ti sentir o coração feliz a ponto de transbordar.
Sinto saudade do aroma perfumado dos teus cabelos suaves,
dos planos que fazias sem olhar a problemas nem entraves,
dos projectos que fazias para a vida feliz que teriamos os dois,
dos sonhos que abraçavas sem deixar nada para depois.
Sinto saudade daquele abraço onde cabia toda a ternura do mundo,
do nosso silencioso entendimento certeiro e profundo,
do amor sincero que na altura eu era capaz de expressar,
do sentimento mais bonito que um dia poderia encontrar.
Sinto saudade daquela sensação quentinha que me deixavas na alma,
sinto saudade daquela ternura, daquela paixão, daquela calma,
sinto saudade de te ter como a parte mais doce da minha vida,
sinto uma saudade imensa dentro de mim desde o dia da tua partida...

sexta-feira, abril 27, 2007

Sinto uma estranha sensação...


Sinto uma estranha sensação de tristeza, de nostalgia,
Uma estranha falta de vontade, de querer e de alegria…

Sinto uma estranha sensação de vazio e indiferença,
Uma estranha falta de força, de energia e de presença…

Sinto uma estranha sensação de abandono e de solidão,
Uma estranha falta de amparo, de carinho e de uma mão…

Sinto uma estranha sensação de raiva, de aborrecimento,
Uma estranha falta de encaixe e de envolvimento…

Sinto uma estranha sensação de falta de espaço, de ar,
Uma estranha falta de força para lutar e avançar…

Sinto uma estranha sensação de perda, de insegurança,
Uma estranha falta de amor-próprio e de confiança…

Sinto uma estranha sensação de cansaço, de insatisfação,
Uma estranha falta de uma estranha e distante ilusão…

quarta-feira, março 21, 2007

Hoje olho-te...

Hoje olho-te com a indiferença de um passado distante,
Já não sinto aquele aperto imenso dentro do peito,
Já não sinto o coração a bater descompassadamente,
Já não baixo o olhar, limito-me a seguir adiante,
Já não sinto mágoa, nem dor nem sequer despeito,
Já não sinto tristeza nem choro como antigamente.

Hoje olho-te à distância de um amor imenso
Que foi sem nunca ter sido mais que uma ilusão.

Hoje olho-te à distância e com um sorriso penso
Que és de todas a minha mais doce recordação.

Hoje olho-te à distância e não consigo evitar a saudade
Que a tua simples presença trás à minha memória.

Hoje olho-te à distância e sinto em mim essa verdade
Que me diz que és sem ter sido a minha melhor história!

domingo, março 11, 2007

Ser Mulher


Mãe sempre presente e carinhosa,
Útil nas piores e melhores ocasiões,
Lutadora pela justo e pelo correcto,
Honesta sem sombra de traição,
Esposa, amante, amiga e companheira,
Responsável por si e pelos que ama.


Mão amiga que ampara a queda perigosa,
Uma luz que ilumina todos os corações,
Linda no seu discurso simples e directo,
Humilde e orgulhosa da sua condição,
Esperta e muitas vezes até pioneira,
Resplandecente como o brilho da chama.


Mulher… és tudo isto e muito mais,
Mulher… és única entre os demais,
Mulher…és tu, tu, tu e sou eu também,
Mulher… és o melhor que o Mundo Têm!



Participação no Concurso Relâmpago Dia da Mulher no site Poemas de Amor em 2007 - 5ª Lugar na categoria Mensagens.

quinta-feira, março 08, 2007

MULHER!!!!!!!!!!


Posso não ser elegante ou ter a perna torneada,
posso não ter o cabelo bem tratado e penteado,
posso não andar direita nem sequer bem arranjada,
posso não ter cartões de crédito em cor dourado
posso não ter berço nem uma grande educação,
posso não saber ler uma letra nem escrever,
posso ser doméstica e viver agarrada a um fogão,
posso viver daquilo que vai aparecendo para fazer,
posso ser simples, sem cultura e até sem graça,
posso não ser top model vistosa e atraente,
posso não ter tempo para viver a vida que passa,
posso até ser velhinha ou quem sabe muito doente,
posso ser triste e passar o tempo todo a chorar,
posso rir sem motivo se assim me apetecer,
posso fingir que não dói se me estão a enganar,
posso fingir que não é nada e até posso esquecer...
Eu sou o que sou e isso nada pode mudar,
sou aquilo que a vida deixar e que eu bem quiser
porque mais que aquilo que se vê com o olhar
tenho orgulho em ser uma grande MULHER!!!!!!!!

domingo, fevereiro 25, 2007

O tempo vai passando...


O tempo insiste em ir passando
e cada vez mais eu vou pensando
nas coisas que ele leva ao passar...


O tempo aos poucos leva a juventude,
leva o riso, a ânsia e a inquietude,
leva a força, a coragem e a determinação,
leva a rédea solta do nosso coração,
leva a paixão, a vontade e o ardor,
leva a ilusão de um amanhã cheio de amor.


O tempo aos poucos leva a fortaleza,
leva o certo e deixa ficar a incerteza,
leva a companhia e deixa ficar a solidão,
leva a vontade arrancada do nosso coração,
leva o amor que julgámos ser de verdade,
leva a certeza da palavra eternidade.


O tempo aos poucos leva-nos a vida,
leva-a como uma bagagem que foi perdida,
leva-nos os momentos e as recordações,
leva-nos as experiências e as sensações,
leva-nos a olhar para o pouco que ficou
para vermos que somos apenas tempo que passou...


HP//

domingo, janeiro 28, 2007

Tenho pena


Tenho pena quando as pessoas não cumprem o que dizem, as promessas que fazem, os acordos que assumem e sobretudo a palavra que empenham.
Tenho pena que as pessoas só vejam o lado delas e nem se preocupem em olhar em volta.
Tenho pena que as pessoas não reparem nos sentimentos de quem está à sua volta e passem por cima como se não fosse nada.
Tenho pena que as pessoas maltratem aqueles que lhe são mais próximos e que não sejam capazes de ver o mal que fazem.
Tenho pena que seja sempre quem é mais fraco, mais inocente e mais indefeso a sofrer.
Tenho pena que as pessoas não meçam as consequências dos seus actos.
Tenho pena que as pessoas deitem fora amizades de anos, relações construidas ao longo do tempo sem sequer uma palavra, uma explicação, um sinal.
Tenho pena que as pessoas não admitam o que sentem e brinquem com quem sente de verdade.
Tenho pena, pena que as pessoas tenham saído da nossa vida sem sequer nos dizer adeus...
Tenho pena das pessoas que passaram na nossa vida e que desapareceram sem deixar rasto...
Tenho pena... pena de ter pena de tantas coisas, porque se não tivesse pena era sinal de que elas nunca tinham acontecido, nunca tinham existido...e assim o nosso coração seria tão mais feliz e tão mais aberto.