:Licença Creative Commons

quinta-feira, maio 21, 2009

Novidades!

É com prazer que partilho com aqueles que me agraciam com a sua passagem por este blog a alegria de ter ganho um concurso.
Trata-se do III Prémio de Poesia em Rede alusivo ao tema "As crianças" e no dia 20 deste mês foi tornado publico o resultado da votação dos participantes do concurso (uma vez que são eles que escolhem através da sua votação o seu preferido)conforme passo a transcrever:


"Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

É com o maior prazer que anunciamos que o Poema Vencedor do Terceiro Prémio de Poesia em Rede é:


Poema nº 50

Meninos da Rua
da autoria de Hisalena

Este foi o poema que os participantes-votantes deste Terceiro Prémio de Poesia em Rede elegeram como melhor poema, e com vantagem significativa em relação aos restantes, pelo que é único vencedor.

Parabéns à Autora do Poema!

Obrigado a todos os que votaram! "


Foi com alegria e surpresa que recebi a noticia porque todos os 81 poemas apresentados tinham muito valor e muita qualidade pelo que desde já dou os meus parabens a todos os participantes e faço votos de que continuem a mostrar o seu amor pela poesia.

E já que partilho com todos vós as boas notícias, partilho também o poema que me trouxe esta grande alegria.


Meninos da Rua

Meninos que têm o Mundo no olhar,
sonhos adormecidos sob a luz do luar,
lençóis feitos de chuva, de frio e de vento,
cobertores tecidos com mágoa e sofrimento.

Meninos que têm a cidade na sola do pé,
coração perdido que não sabe quem é,
conta corrente feita na palma da mão,
conta poupança para água e para pão.

Meninos adultos que não foram crianças,
desgostos que nunca foram esperanças,
desilusões de uma vida sem sentido,
meninos de rua neste Mundo perdido.

Meninos que têm nos olhos a mágoa,
tristeza em forma de leves gotas de água,
sonhos que adormecem à luz da lua,
rostos esquecidos dos meninos da rua.

Meninos sozinhos que são filhos do vento,
carinhos que nunca tiveram um momento,
meninos que fizeram da dor a sua mãe,
meninos que só têm a rua e mais ninguém.

Hisalena

5 comentários:

  1. Não deixa de ser engraçado como alguém que nem comentários tem no blog vence um concurso de poesia com um poema cheio de clichés e frases banais. Mas é sempre possível fazer batota não é? Parabenzinhos.

    ResponderEliminar
  2. Agradeço o seu comentário, afinal vivemos em Democracia e assim sendo até os comentários mais mesquinhos e despeitados têm o direito de ser expressos.
    E já agora, fazendo uso da sua intricada construção frásica desejo-lhe boa sortezinha.

    ResponderEliminar
  3. Oi minha querida amiga

    Fiquei feliz em saber do resultado do concurso, não o conheço, mas
    com certeza conhecendo a tua escrita sei que é uma poetisa de valor
    e este teu poema está lindo e tenho também a certeza que foi
    bem escolhido, é na simplicidade de palavras que
    se encontra as grandes verdades da vida...
    Parabéns pelo premio que é o maior de todos... O reconhecimento literário

    Grande beijo

    ResponderEliminar
  4. Olá :)
    fui uma das concorrentes do concurso da poesia em rede e sinceramente já nao me lembro se votei no seu poema, mas aprecio muito que tenha ganho. apesar de não ter sido o meu poema favorito merece (tal como tantos outros) o prémio. Parabéns! (Gostei da sua resposta à "menina"..há quem nao saiba viver com a derrota..enfim. de novo os meus parabéns, pode ser que no próximo concurso da poesiaemrede sejamos de novo "adversárias" (no bom sentido é claro! :)))

    ResponderEliminar
  5. Parabéns por teres ganho o concurso é sempre bom ver o nosso esforço consagrado, são pessoas como tu que não deixam cair no esquecimento os horrores da vida (neste caso os meninos da rua)
    Parabéns!
    Bjs
    IC

    ResponderEliminar