:Licença Creative Commons

terça-feira, novembro 11, 2014

Irritam-me!

Irritam-me aquelas pessoas que não têm nunca tempo para olhar para os outros e ajudá-los se precisarem, mas que têm tempo de sobra para falar na vida alheia, especular, difamar e levantar suspeitas sobre a conduta dos outros.
Irritam-me as beatas falsas que passam a vida a ir à missa e a rezar ladainhas mas que são incapazes de ajudar alguém… embora “cortar na casaca” dos outros e difamar as pessoas aparentemente faça parte das obrigações das ditas.
Irritam-me as pessoas que são incapazes de tomar uma posição mas que são as primeiras a criticar quem as toma.
Irritam-me as pessoas que se dão ao luxo de falar do que não sabem, de especular sobre o que não conhecem e de criticar o que não vêem.
Irritam-me as pessoas que se julgam superiores, que se acham acima de qualquer suspeita e que acham que isso lhes dá o direito de criticar a vida dos outros, de julgar os seus comportamentos e de comprometer as suas vidas com falsidades mesquinhas e idiotas.
Irritam-me as pessoas que antes de abrir a boca para julgar o que quer que seja não param para olhar para si mesmas, para as suas vidas e meditarem na pequenez da sua existência.
 Irritam-me as pessoas que à falta de melhor para fazer se acham no direito de enxovalhar os outros, de levantar suspeitas sobre as suas atitudes e de criticar as suas acções.
Irritam-me as pessoas incapazes de olhar para si próprias, de analisar a sua vida, as suas atitudes e as suas condutas antes de abrirem a boca para falar mal de quem quer que seja.
Irritam-me as pessoas que são incapazes de mexer uma palha para ajudar alguém mas que se acham no direito de criticar quem o faz.

Basicamente irritam-me as pessoas que me irritam!