:Licença Creative Commons

segunda-feira, novembro 28, 2016

O pior é que é verdade


O pior é que é verdade... e algumas ainda fazem aquele número de teatro; força...estou contigo (mas se te lixares, melhor ainda)! Dão-se ao trabalho de encenar, com mais ou menos arte, o seu apoio, o seu inventivo, chegam até a dar dicas motivacionais!

Mas...como desistir is not an option... fiquem lá com a vossa maldade, com as vossas más energias, com os vossos recalcamentos, com as vossas invejas, com as vossas frustrações e as vossas más vibrações e sejam felizes!

Fiquem nesse vosso mundinho egocêntrico e pequenino onde não cabem emoções e sentimentos verdadeiros, onde as palavras e as atitudes não andam de mãos dadas, onde o que parece raramente é.

Fiquem com a vossa amargura, com o vosso veneno, com a vossa escuridão interior, com o vosso eterno descontentamento, com vossa alma vazia... se é isso que vos faz sentir bem...

Para quem me deseja sombra...só tenho uma palavra: luz... afinal cada um dá aquilo que tem de melhor.

terça-feira, novembro 22, 2016

Vejam lá se percebem...ok?



Com certeza já todos reparamos naquelas marcas amarelas ou brancas que alguém se lembrou de pintar no pavimento dos estacionamentos...

Pois é...tenho novidades chocantes para alguns: malta o objectivo é estacionar dentro das marcações!

Verdade...eu sei deve ser uma notícia chocante para os que estão convencidos que as riscas são para marcar o meio do carro por forma a poderem ocupar dois lugares...ou para achar a diagonal da viatura...ou que foram pintadas porque não havia mais nada para fazer...ou que são meramente decorativas...mas é assim a dura realidade, ok? As marcas são para delimitar o espaço onde devem estacionar!

Por isso vejam lá se percebem o conceito...vão ver que até é mais simples arranjar lugar para estacionar...

sábado, novembro 19, 2016

Heis uma pergunta...


Heis uma pergunta pertinente...uma pergunta daquelas que parecem simples demais, mas na verdade nos fazem pensar...
Medo de tentar? Sim... acho que já todos tivemos medo de tentar. Pelo menos até termos percebido que sem tentar jamais sairemos do mesmo lugar, jamais iremos mais além, jamais sairemos do conforto do sempre igual...
Já todos tivemos medo de tentar... até percebermos que tentar é o único caminho para alcançar novos sonhos, para viver novas histórias, para experimentar novas sensações...

Medo de não conseguir? Sim... já todos tivemos medo de não conseguir, medo de falhar o objectivo, medo de cair no ridículo, medo de não sermos o suficiente, de não sabermos o suficiente, de não valermos o suficiente, de não merecermos o suficiente...
Já todos tivemos medo de não conseguir...até percebermos que não conseguir não nos torna mais fracos, mais imbecis, mais infelizes...mas tornas-nos mais fortes, ensina-nos que erros evitar, ensina-nos a crescer, a sobreviver e a avançar...

Medo de tentar? Não... tenho medo é de não tentar!
Medo de não conseguir? Talvez... mas sei que se não der certo desta vez...um dia vai dar...desde que continue a persistir, a acreditar e a combater os meus medos e as minhas incertezas...


domingo, novembro 13, 2016

Existem coisas simples...

Existem coisas simples... tão simples que por vezes as pessoas não lhe dão valor.
Existem coisas que em certas situações valem mais que mil palavras, mais que mil conversas...mais que mil moedas de ouro.
Existem gestos... pequenos gestos que aquecem o coração e que acendem a luz da alma.
Existem gestos que no momento certo são pequenos nadas que valem tudo.
São assim os abraços sentidos e os sorrisos sinceros, abertos e iluminados.
São assim os abraços em silêncio e os sorrisos espontâneos.
São assim os sorrisos que no silêncio das palavras iluminam os momentos.
São assim os abraços que na distância dos gestos abraçam os sentidos.