(...)




(...) Sem aviso, aliás depois de muitos sinais e avisos que havia ignorado, ela partiu da sua vida… partiu sem deixar rasto…partiu na certeza de que não queria que ele a encontrasse. No começo achou que ela se ia arrepender e voltar, mas os dias passaram e depressa percebeu que deitara por terra a oportunidade de ser feliz com alguém que o amava de verdade…
Sabia que não havia volta a dar, que não podia voltar atrás, mas ainda assim sentia que tinha de fazer alguma coisa… por isso continuava a ir ao mesmo café de sempre na esperança de a ver…de a reencontrar…de lhe dizer um simples olá… ele continuava a ir e ela nunca mais voltou…
Sentado na mesma mesa de sempre…olhava o horizonte e recordava o tempo em que fora feliz…sem saber… (...)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Quadras à vida

Não te limites a ser uma cópia...

Dia dos Avós