:Licença Creative Commons

sexta-feira, fevereiro 16, 2018

Aprende a afastar-te


Por mais difícil que por vezes possa parecer, chega uma altura em que temos de aprender a valorizar-nos e sobretudo temos de entender que na verdade somos a única pessoa imprescindível na nossa vida... aceitar que todos os que nos fazem mal e nos tentam cobrir com a sombra da sua má energia estão a mais e não nos fazem falta.

Era bom se na vida real houvesse um botãozinho que desse para bloquear certas pessoas, assim libertávamos espaço para as coisas que valem a pena, para pessoas que realmente importam e deixávamos ir a flutuar no espaço as criaturas que nos atrasam, nos diminuem e nos arrastam para o poço negro da energia negativa.

Aprende a afastar-te daqueles grandes amigos que só se lembram de ti quando precisam de alguma coisa ou quando lhes podes ser útil de alguma forma... aprende a afastar-te daquelas pessoas que te drenam a energia e te esvaziam a paciência... aprende a afastar-te daquelas pessoas que "morrem" por atrair atenção e compaixão quando na verdade tudo não passa de teatro...aprende a afastar-te das pessoas que não te acrescentam, que não te movem, que não se alegram com as tuas vitórias, que não são verdadeiras, que não te fazem sorrir genuinamente.

Aprende a afastar-te... aprende a gerir corredores e distâncias de segurança, aprende a partilhar o mínimo, aprende a minimizar e sobretudo aprende que a culpa não é tua... aprende a perceber as pessoas que são tóxicas para ti e aprende a afastar-te delas.

Aprende a dar o teu apoio a quem realmente precisa dela, aprende a partilhar o teu afecto com aqueles que te iluminam a alma e o coração com um simples "Olá", aprende a compreender aqueles estão lá para ti, aprende o significado e o bem que faz à tua vida manteres perto de ti aqueles que sabem o significado de reciprocidade.

Aprende a escolher e a guardar, como um tesouro, as "tuas pessoas", aquelas que dão sentido à tua vida, que animam a tua existência, que fazem de ti todos os dias uma versão melhorada de ti mesmo, aprende a estimar o valor de um amigo de verdade, de um sentimento real, de uma gesto genuíno ou de uma palavra honesta.

Aprende a afastar-te daquilo que não te faz bem, de tudo o que te suga a energia, de tudo o que te diminui, de tudo o que te desvaloriza, de tudo o que não te faz falta... aprende a afastar-te daquilo com que não te identificas, daquilo que te magoa, daquilo que te oprime... aprende a afastar-te sem olhar para trás.

Aprende a afastar-te de tudo aquilo que te afasta de quem tu és na verdade e de quem tu queres ser!

sexta-feira, fevereiro 02, 2018

Apaixona-te

Apaixona-te de forma intensa, vibrante e inequívoca pelos teus sonhos
 (os teus sonhos deve ser os mais apaixonantes do mundo).

Apaixona-te pela tua família
(ainda que possa não ser como tu desejavas, ainda que possa ter os seus problemas, ela é e será sempre a tua família).

Apaixona-te pelos teus amigos
(sobretudo por aqueles que te dão a mão nas horas difíceis e partilham os sorrisos das horas alegres)

Apaixona-te pela viagem e não te preocupes tanto com o destino
 (a viagem é garantida o destino nem por isso.).

Apaixona-te pelo teu corpo
(ainda que esteja fora de forma, que não corresponda ao conceito de beleza instituído…porque ele é a única coisa verdadeiramente tua).

Apaixona-te pelas tuas histórias, os teus momentos, as tuas memórias
(porque isso ninguém te pode tirar e podem ser a tua força nos momentos de fraqueza).

Apaixona-te pelo teu projecto de vida
 (acredita nele, luta por ele porque a tua vida é tua e só tua!).

Apaixone-se pelo significado das coisas
(porque o que vale a pena é o que as coisas significam e não o valor que têm)

Apaixona-te pelas tuas ideias
 (ainda que te digam que não valem nada, que são parvas ou sonhadoras…luta por elas e acredita nelas).

Apaixona-te pela ideia de viver verdadeiramente a felicidade
 (mas lembra-te de a buscar a partir de dentro e não em teu redor).

Apaixona-te perdidamente por ti mesmo e sobretudo apaixona-te  por quem és!

segunda-feira, janeiro 29, 2018

Motivações improváveis, ou talvez não...

Existem pequenas coisas que acontecem, aparentemente sem razão, mas que de alguma forma nos inspiram e nos motivam. Pequenas coisas que nos fazem olhar em volta com outro olhar e a descobrir novas perspectivas e novas tonalidades.

Existem pequenas coisas que nos fazem perceber que o caminho não é linear, mas sim cheio de ramificações, de atalhos, de possibilidades e alternativas. Pequenas coisas que nos fazem ver outras tonalidades para além da paleta de cores a que nos acostumámos.

Existem pequenas coisas, pequenos gestos, pequenos trejeitos, pequenas palavras... pequenas coisinhas aparentemente sem importância que por vezes são o bastante para nos fazer olhar o mundo, as pessoas e a vida de outra forma. Pequenas coisas que nos mostram o que se esconde por trás daquilo que a vista alcança.

Existem pequenas coisas que nos fazem repensar e rever a nossa vida... que nos fazem questionar as nossas posições e as nossas certezas... que nos fazem questionar a existência de valores e de verdades.

Existem pequenas coisas que nos estimulam, que nos motivam, que nos fazem querer ir mais além, que nos fazem querer fazer mais e melhor, que nos fazem crescer, evoluir e andar para a frente. 

Uma simpática senhora acima dos 60 anos, que passa por ti alegremente a correr no meio da serra e que se aventura a fazer 15 kms de trilhos e ainda por cima num belo tempo... bom essa é uma das pequenas coisas que nos fazem equacionar as nossas limitações, a nossa vontade, a nossa força... Quando alguém que passou por um longo processo de doença consegue superar todos os obstáculos e fazer coisas que tu (felizmente saudável e apto) achas que nunca vais conseguir fazer... bom essa é outra pequena coisa que nos faz questionar a nossa visão da vida e de nós mesmos, faz-nos olhar com outros olhos a nossa própria existência...
Quando alguém, que tem tudo menos motivos, sem mais nem para quê te trata como se fosses a pedra mais rasca da calçada...bom essa é outra pequena coisa que te faz olhar os outros com olhos mais atentos e perceber que de facto o livro não se pode julgar pela capa...
Quando alguém te desmerece porque te acha gordo ou magro, alto ou baixo, bonito ou feio... bom essa é outra pequena coisa que te faz repensar a forma como nos situamos na sociedade, a forma como delineamos prioridades, a forma fútil como por vezes olhamos as coisas sem lhes dar uma oportunidade...
Quando alguém decide silenciar-se e esperar que tu, sejas no mínimo subserviente, e consecutivamente dês o primeiro passo como se fosse essa a tua obrigação e porque tu é que o deves fazer, não por uma razão lógica mas porque as pessoas gostam de ser bajuladas e adoradas... bom essa é outra pequena coisa que nos leva a questionar o tipo de pessoas que queremos na nossa vida, o tipo de relações que queremos manter e aquelas que mais vale cortar pela raiz...

Pequenas coisas que por vezes são grandes motivações... pequenas coisas que aparentemente são motivações improváveis, mas que quando analisas a fundo percebes que são muito válidas, muito justas e muito pertinentes. E se querem que vos diga são essas pequenas motivações que nos fazem mudar, que nos fazem analisar, que nos fazem crescer, que nos fazem aprender e sobretudo que nos fazem ser uma versão melhor de nós mesmos!

sexta-feira, janeiro 19, 2018

Persiste...


Não te deixes abater pelas adversidades, pelas tempestades e pelos obstáculos de cada dia. Não te deixes abater pelas falhas, pelos erros, pelos mal-entendidos. Chora se tiver de ser, grita se tiveres vontade, vira a mesa se for essa a solução mas não desistas…continua a acreditar e a tentar.

Não deixes que os pensamentos negativos e as más energias te desestabilizem, não deixes que a desmotivação e a frustração alheia te arraste para uma espiral de negatividade e confusão, não combatas guerras que não são tuas. Se estiveres cansado… pára… respira… pensa… concentra-te… e volta a insistir, não desistas… nunca desistas, porque só quem persiste alcança alguma espécie de triunfo.

Aprende a viver! A vida pode ser uma festa ou um drama… depende de ti. A vida está cheia de coisas maravilhosas para experimentar, de pessoas fantásticas que superaram obstáculos imensos e continuaram em frente, de pessoas que te podem inspirar a ser cada vez mais e melhor. Cerca-te de pessoas cuja energia te faz bem…cuja força te alimenta como a luz do sol… não te deixes ficar tempo demais junto de energias negativas ou acabas por ser corrompido por elas.

Ninguém nasce ensinado, ninguém aprende nada do pé para a mão… ninguém te pode exigir que sejas mais do que aquilo que podes ser e ninguém te pode impedir de ser quem tu mereces ser. Leva o teu tempo…caminha ao teu ritmo, avança ao teu passo, percorre os teus trilhos… mas nunca te esqueças de persistir e de te apaixonar pela vida a cada passo!

sexta-feira, janeiro 05, 2018

O possível impossível

Não existem impossíveis dizem uns... isso tudo é impossível dizem outros... deixando-nos na dúvida do que é ou não impossível.
Na verdade existem impossíveis...e muitos... é verdade...sabem porquê? É simples na verdade: impossível é tudo aquilo que não tentamos! Impossível é tudo aquilo que não experimentamos! Impossível é tudo aquilo que não vivemos!
Tudo o que não fazemos é impossível para nós, obviamente. Mas se tentarmos...se experimentarmos...se vivermos... chegamos à conclusão de que há muito mais possíveis do que impossíveis.
O impossível é a diferença entre tentar e não tentar...entre fazer e não fazer... entre arriscar e não arriscar...entre fazer e não fazer... entre acreditar e não acreditar.
O impossível é apenas o possível ainda não tentado :)

quarta-feira, dezembro 27, 2017

Ano Novo... Vida Nova

Aproxima-se mais um final de ano…mais um ciclo que se encerra para dar lugar a outro novo…mais uma oportunidade de fazer um balanço, de olhar para trás e ver o que fica e o que segue connosco para mais um ano.
Durante este ano aconteceu muita coisa, pessoas entraram na nossa vida para ficar, outras fizeram apenas uma breve passagem, outras cimentaram o seu lugar na nossa vida… umas surpreenderam-nos pela positiva outras pela negativa…umas ajudaram-nos a crescer, a descobrir mais sobre nós, a evoluir e a amadurecer, outras lembraram-nos que viver é uma prova de perícia diária…
Por baixo da ponte passaram águas agitadas e turbulentas, indecisões, frustrações, medos e ansiedades… mas também correram alegrias, sorrisos, afectos, conquistas, evoluções e descobertas… no fim de contas a balança pende para o lado positivo.
A todos os que este ano, de alguma forma, cruzaram ou partilharam este caminho duas coisas a dizer: obrigada por tudo o que correu bem, por tudo o que contribuiu para o meu crescimento e para a minha evolução e espero por vocês em 2018 para continuar a caminhada…desculpem por tudo o que possa ter sido menos bom, pelas coisas que possam não ter corrido bem, fica a resolução de para o ano tentar fazer melhor.

A todos em geral e a cada um em particular heis o que vos desejo para 2018, que já está aí ao virar da esquina:

- que os vossos sonhos mais preciosos se possam tornar realidade;

- que os vossos projectos mais ambicionados se concretizem;

- que os vossos desejos mais profundos possam ser alcançados;

- que a saúde, a persistência, a coragem, a força, a amizade, a esperança e a luz sejam vossa companhia permanente;

- que cada derrota e cada momento menos bom não sejam mais que um degrau para alcançar  a vitória e o sucesso e que não vos façam desistir daquilo em que acreditam e desejam;

- que todos os obstáculos sejam oportunidades de crescer, de evoluir, de amadurecer e de construir pessoas cada vez mais completas e melhores;

- que haja sempre alguém que ampare os vossos vacilos, que celebre as vossas conquistas, que chore as vossas tristezas e que ria com as vossas alegrias;

- que na vossa vida permaneçam aqueles que caminham ao vosso lado, aqueles que fazem o dia ficar mais bonito apenas por existirem, aqueles que vos enchem de luz, de ternura e de vida, aqueles que vos aceitam e vos amam como são e pelo que são, aqueles que mesmo longe estão sempre perto;

- que encontrem sem procurar o que procuram sem encontrar, que se permitam viver, que se permitam crescer, que se permitam sonhar, que se permitam ir mais além sem medo e sem vergonha, sem receio da negatividade dos que vos olham de soslaio;


- que de uma forma ou de outra os nossos caminhos se continuem a cruzar, que possamos consolidar, manter ou aperfeiçoar os laços que de uma ou de outra forma nos unem.

Beijos para quem é de beijos, abraços para quem é de abraços, ambos para quem gosta de aproveitar tudo aquilo a que tem direito e Próspero 2018 para todos! Até já!

domingo, dezembro 17, 2017

Não te diminuas...

Não diminuas as tuas conquistas, não encolhas os teus sonhos, não reduzas os teus pensamentos só porque achas que os outros os vão achar ridículos e pequeninos.
Deixa-os achar!
Eles têm os sonhos deles, os objectivos deles, as conquistas deles... tu tens de lutar pelas tuas, tens de acreditar em ti e sobretudo acreditar que és capaz! Tu só tens de te preocupar com o que conquistas...porque essas são as tuas metas! 
Não compares conquistas...porque os objectivos não são iguais!
Não deixes sonhos para trás por vergonha... porque são os teus sonhos!
Não compitas pela atenção dos outros... ganha-a!
Não desistas dos teus objectivos...porque eles são a tua motivação!
Não deixes que te façam sentir como se as tuas coisas não tivessem valor... lembra-te que já dizia o ditado que o pouco de alguém é o muito de outro!
O teu pouco é o teu muito... que se lixe o que os outros pensam, o que os outros dizem, o que os outros que te querem fazer acreditar! 
Não penses o quanto o teu pouco pode ser motivo de chacota por parte de uns, pensa antes que o teu pouco pode ser a motivação e a inspiração de outros!
Não penses que não tens valor... pensa apenas que nem toda a gente consegue ver o brilho das estrelas!
Não te diminuas... sê quem és porque é apenas isso que faz sentido e que importa para aqueles que vêem em ti o que tu és e não o que queriam que tu fosses! 

domingo, dezembro 10, 2017

Últimas cores...





As últimas cores de Outono vestem-me a alma de esperança,
sei que uma época termina para dar lugar a uma outra,
sei que para além do que a alma sente e a vista alcança
uma nova época, uma nova fase começa aqui e agora.
Despe-se o manto de cores douradas, de tons de vermelho,
veste-se o manto de frio, de vento, de chuva e branca neve,
esconde-se a quente alma adormecida atrás de um espelho
que sem luz, sem sol, sem esperança de pouco ou nada serve.
Morrem as folhas, despem-se as árvores, arrefecem as emoções,
hibernam alguns animais e, a bem da verdade, alguns sentidos,
adormecem sonhos, para mais tarde despontar em novas sensações,
em novas etapas, novas vidas, em despertar de amores esquecidos.
As últimas cores do Outono trazem esperança e espalham tristeza,
encerram um ciclo e dão lugar a outros plenos de novas sensações,
trazem consigo a eterna e por vezes tão esquecida certeza
de que a vida é feita de ciclos, de renovação... de tantas estações...