Faz-me falta




Por vezes faz-me falta o teu silêncio ensurdecedor,
faz-me falta sentir a tua revolta desfeita em espuma,
faz-me falta ouvir das tuas ondas o rebelde clamor,
faz-me falta ver aquilo que a vista não vislumbra...
Por vezes faz-me falta a tua voz serena e branda,
faz-me falta sentir a tua leve e ondulante vibração,
faz-me falta ouvir desfalecer no areal a tua demanda,
faz-me falta ver a vida com os olhos serenos do coração...
Por vezes faz-me falta o abraço silencioso da tua calma,
faz-me falta sentir a tua magnética e estranha atracção,
faz-me falta ouvir a voz da ondas que traz a calma,
faz-me falta ver para além da primeira percepção...
Por vezes faz-me falta o teu silêncio ensurdecedor,
faz-me falta sentir o teu aconchego e conversar,
faz-me falta ouvir a tua voz cheia de luz e calor,
faz-me falta ver a tua perfeita imensidão... oh mar!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Quadras à vida

Não te limites a ser uma cópia...

Dia dos Avós